Doenças crônicas não transmissíveis na infância

Revisão integrativa de hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e obesidade

  • Aloísio de Freitas Jorge Júnior
  • Guilherme Cabral Colares
  • Iram Borges de Moraes Rocha Filho
  • Lorena Souza e Silva
Palavras-chave: Doença crônica, Diabete Mellitus tipo 1, Hipertensão, Criança

Resumo

A terminologia “doença crônica” é utilizada na área da saúde para caracterizar qualquer morbidade incurável que afete as funções do organismo em longo prazo, solicitando assistência especial e constante. Atualmente, as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) são as principais causas de morte no mundo, sendo considerada um problema de saúde pública e gerando impactos negativos na vida das crianças e de seus familiares, devido as necessidades de internações, tratamentos, mudanças nos hábitos de vida e acompanhamento multiprofissional. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão integrativa de literatura com análise qualitativa de estudos publicados na última década sobre os principais grupos de doenças crônicas não transmissíveis na infância e seus impactos na vida dos enfermos e de seus familiares. As DCNT focadas na revisão foram a hipertensão arterial sistêmica (HAS), o diabetes mellitus tipo I (DMI) e a obesidade, que causam grandes impactos na vida das crianças, os quais podem ser revertidos por meio de intervenções amplas na promoção de saúde, para redução de seus fatores de risco, e através de melhorias na atenção à saúde, detecção precoce e tratamento oportuno, a fim de evitar complicações futuras como deficiências e incapacidades funcionais.

Publicado
2020-07-30
Seção
Artigos originais