Transtorno do espectro autista

Atualização

  • Verônica Ribeiro Possamai
Palavras-chave: Atenção básica, Transtorno do espectro autista, Atenção primária, Sistema Único de Saúde

Resumo

O Transtorno do Espectro Autista é caracterizado por distúrbios na linguagem e na interação social, além de interesses e comportamentos restritos e repetitivos. É possível observar o número crescente de diagnósticos que, apesar de diversos motivos controversos, tornam o autismo uma questão de saúde pública. Este estudo tem como objetivo analisar os maiores desafios enfrentados pelos autistas e seus familiares na Atenção Básica de Saúde. Segundo o levantamento bibliográfico, os maiores desafios encontrados estão baseados na falta de conhecimento dos profissionais de saúde sobre o transtorno, acarretando na identificação e diagnóstico tardio e, consequentemente uma demora na intervenção terapêutica. Na maioria dos casos, os profissionais da Atenção Primária fazem parte do primeiro contato do paciente no Sistema Único de Saúde e a falta de conhecimento dos mesmos acerca do autismo acarreta em dificuldades na orientação das famílias, equipes que o acompanham e nas intervenções necessárias. A identificação precoce permite uma intervenção adequada nos primeiros anos de vida, nos quais ocorrem melhor aproveitamento e desenvolvimento de atividades funcionais devido a neuroplasticidade. Quando isso não ocorre, anos de intervenções terapêuticas são perdidos, dificultando o desenvolvimento da criança. Diante do estudo realizado, observamos a necessidade de ampliar a qualificação e conhecimento dos profissionais de saúde da Atenção Primária.

Publicado
2021-09-01