Relações entre a exposição aos agrotóxicos e o desenvolvimento do câncer

Revisão sistemática

  • Julia Brangioni Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga
  • Lindisley Ferreira Gomides
  • Pollyanna Álvaro Ferreira Spósito
Palavras-chave: Agrotóxicos, Câncer, Neoplasia, Saúde do trabalhador rural

Resumo

A associação causal entre exposição ocupacional aos agrotóxicos e carcinogênese se estende para diversos agentes químicos e circunstâncias de trabalho, o que sugere uma correlação entre a expansão do uso dos agrotóxicos no país com o crescente aumento de casos de câncer, principalmente em agricultores. O objetivo do estudo foi verificar a relação entre exposição aos agrotóxicos e desenvolvimento de neoplasias e os impactos gerais na saúde do homem. Trata-se de uma revisão sistemática realizada no PubMed e no SciELO, utilizando os termos “Cancer AND Agrochemicals” e “Cancer AND Agrochemicals AND Farmworkers”, em inglês e português. O estresse oxidativo agudo ou de longa duração perturba o metabolismo celular e pode acelerar o desenvolvimento de várias doenças, como o câncer. Observou-se riscos aumentados para neoplasias de mama, próstata, tireoide, lábio, pâncreas, linfomas e melanomas entre trabalhadores rurais e populações potencialmente expostas a agrotóxicos, embora sejam necessários mais estudos na área. Alguns vieses foram observados como a classificação incorreta de exposição não diferencial e o fato de a neoplasia ser uma doença multifatorial. Espera-se que essas discussões sejam incentivo para pesquisas na área, proporcionando visibilidade às questões relacionadas aos riscos eminentes da exposição aos agrotóxicos.

Publicado
2021-12-28