A importância da espiritualidade e da religiosidade nos serviços farmacêuticos no cenário da depressão

The importance of spirituality and religiosity in pharmaceutical services in the scenario of depression

Palavras-chave: Espiritualidade, Religiosidade, Coping Religioso, Farmacêutico, Depressão

Resumo

A depressão é uma das causas líderes de incapacidade, atingindo cerca 322 milhões de pessoas, com prevalência entre mulheres e idosos. No Brasil, a doença já é considerada um problema de saúde pública, com acometimento de cerca de 5,8% da população, totalizando 11,5 milhões de casos registrados no país. Nas últimas décadas, o termo Espiritualidade tem sido muito discutido como um importante fator que auxilia na modulação da resposta do paciente aos processos de saúde e doença, influenciando no tratamento e no prognóstico. Diante disso, o objetivo da presente pesquisa foi analisar a influência da Espiritualidade como ferramenta de intervenção no enfrentamento da depressão na atuação do farmacêutico. Foi realizada uma pesquisa exploratória, descritiva, no PUBMED, SCIELO e BVS, com os descritores espiritualidade, religiosidade, coping religioso e farmacêutico, com associações entre si, em inglês e português. Foi possível observar que a Espiritualidade, de fato, é uma fonte moduladora dos processos de saúde e doença do paciente e as terapias que trabalham a espiritualidade têm sido utilizadas para prevenção e tratamento de doenças físicas e mentais, inclusive a depressão, conferindo suporte emocional, resiliência e um melhor prognóstico. O farmacêutico é o profissional responsável pela dispensação e orientações farmacêuticas dos psicofármacos, utilizados pelos pacientes com depressão. Uma vez atualizado sobre o tema, através da acolhida e da sabedoria em ouvir os relatos de vida, o farmacêutico pode avaliar a presença de coping religioso espiritual e estabelecer um suporte junto ao paciente para o enfrentamento da doença.

Abstract

Depression is one of the leading causes of disability, affecting around 322 million people, with prevalence among women and the elderly. In Brazil, the disease is already considered a public health problem, affecting about 5.8% of the population, totaling 11.5 million cases registered in the country. In recent decades, the term Spirituality has been widely discussed as an important factor that helps modulate the patient's response to health and disease processes, influencing treatment and prognosis. Therefore, the objective of this research was to analyze the influence of Spirituality as an intervention tool in coping with depression in the pharmacist's performance. An exploratory, descriptive research was carried out in PUBMED, SCIELO and BVS, with the descriptors spirituality, religiosity, religious and pharmaceutical coping, with associations among themselves, in English and Portuguese. It was observed that Spirituality, in fact, is a modulating source of the patient's health and disease processes and therapies that work on spirituality have been used for the prevention and treatment of physical and mental illnesses, including depression, providing emotional support, resilience and a better prognosis. The pharmacist is the professional responsible for dispensing and pharmaceutical guidance of psychotropic drugs used by patients with depression. Once updated on the subject, through the welcome and wisdom in listening to life stories, the pharmacist can assess the presence of spiritual religious coping and establish support with the patient to cope with the disease.

Key words: Depression, Spirituality, Religiosity, Religious Coping, Pharmaceutical.

Publicado
2023-12-26