Uso de antidepressivos e de ansiolíticos entre graduandos dos cursos da área de saúde

Revisão Integrativa

  • Cristiane Ferreira dos Santos
  • Pollyanna Álvaro Ferreira Spósito
Palavras-chave: Ansiolíticos, Antidepressivos, Estudantes de graduação

Resumo

Introdução: O ingresso na vida acadêmica representa um momento de ampliação de conhecimentos, mas também pode desencadear distúrbios depressivos e de ansiedade. Objetivo: Este estudo objetiva reunir dados sobre o uso de antidepressivos e ansiolíticos entre estudantes de graduação dos cursos da área de saúde. Materiais e métodos: Trata-se de uma revisão integrativa realizada no PubMED, Scielo, LILACS utilizando os descritores “ansiolíticos”, “antidepressivos”, “estudantes”, “cursos”, “saúde” para seleção dos artigos, publicados entre 2006-2021. Resultados: Os dados apontam que o consumo de antidepressivos e ansiolíticos é prevalente entre os estudantes de medicina e enfermagem, sendo a fluoxetina e o diazepam os mais consumidos. Os principais fatores para uso foram a rotina estressante, o convívio com o sofrimento humano, tristeza e facilidade de aquisição do medicamento. Houve maior consumo entre o gênero feminino e o médico foi o principal responsável pelas orientações quanto ao uso desses fármacos. Conclusão: Conclui-se que é necessário a conscientização dos acadêmicos quanto ao uso racional desses fármacos, apoio das instituições de ensino superior para melhorar a qualidade de vida destes estudantes, bem como uma maior participação do farmacêutico no processo de orientação.

Publicado
2022-04-08